Operadores
Login

Esqueceu a senha?

BRAMON | Balanço de capturas Edmond + Bramon 2014
310
post-template-default,single,single-post,postid-310,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,smooth_scroll,
title

Novidades

Balanço de capturas Edmond + Bramon 2014

A Edmond (European viDeo Meteor Observation Network) divulgou o balanço de capturas conjuntas com a Bramon (Rede Brasileira de Observação de Meteoros). Trata-se de um relatório preliminar onde consta o volume total de capturas de meteoros individuais e de órbitas adquiridas através de triangulações.

radiantes-bramon-1024x716
Mapa de radiantes catalogados em 2014 pela Edmond e Bramon

O balanço inicial conta com 202.559 meteoros individuais registrados e obtenção de 33.130 orbitas entre a rede Europeia e a rede Brasileira. As duas redes são parceiras desde a fundação da Bramon em Janeiro de 2014 com atuação técnica e operacional por parte da rede europeia; incluindo transferência de conhecimento e tecnologia o que propiciou a Bramon fazer uso de anos de experiência das diversas redes que compõe a Edmond e com isso otimizar sua expansão e consolidação no país. A Edmond é a agregação de diversas redes europeias em um esforço conjunto de sintetização de dados catalogados durante os anos de atividades de cada uma das redes que a compõe. A parceria Bramon x Edmond visa principalmente o preenchimento de uma lacuna existente nos estudos de meteoros pois há uma limitação geográfica para a catalogação de meteoros do hemisfério sul terrestre; esta agora preenchida pela rede Brasileira.

radiantes-edmond-bramon-1024x606

Mapa de radiantes Edmond abrangendo 13 anos de pesquisa; abaixo a lacuna existente no hemisfério sul pela falta de estações operantes; agora a Bramon atua no preenchimento desta lacuna com seus dados

A Bramon em seu primeiro ano de atividade colaborou com 22 estações para a catalogação destes dados, já a Edmond compôs o mapeamento com outras 190 estações em toda a Europa. Em seu primeiro ano de existência já obteve 10% da quantidade de estações que compõe a rede Europeia tornando-se a rede de maior crescimento no mundo. No mês de janeiro a previsão é de ativação de mais 4 estações e esse número não para de aumentar; a cada dia a Bramon recebe e-mails de pessoas interessadas em iniciar uma estação de monitoramento de meteoros.

Com esse crescimento exponencial a Bramon espera preencher cada vez mais rápido esta lacuna e assim formar a base de referência para todos os futuros estudos dos meteoros e seu comportamento no hemisfério sul.

Nenhum Comentário

Desculpe, os comentários estão fechados agora.