Operadores
Login

Esqueceu a senha?

BRAMON | Meteoro cruza o céu da Bahia e transforma noite em dia
1431
post-template-default,single,single-post,postid-1431,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,smooth_scroll,
title

Novidades

Meteoro cruza o céu da Bahia e transforma noite em dia

Em uma noite inédita para algumas cidades do estado da Bahia, um enorme bólido – meteoro de alto brilho – rasgou o céu e transformou a noite em dia exatamente às 22h27min (horário local). Nossa câmera de monitoramento do céu registrou o forte clarão no vídeo que você pode ver logo abaixo.

Esses meteoros são rochas que estão vagando pelo espaço, e às vezes cruzam o caminho da Terra e acabam queimando na atmosfera. Quando isso acontece, a rocha espacial produz um brilho intenso e então chamamos de “meteoro”, quando a rocha ainda não entrou na Terra o nome dado é meteoroide.

meteoro bahia

Estamos a todo momento tentando atualizar com o máximo de informações sobre o fenômeno, por enquanto, temos as belas imagens do evento. O próximo vídeo foi registrado por nossa câmera em Conceição do Coité, BA e mostra o clarão e o segundo é registrado por uma câmera de segurança localizada em Camaçari, BA.

Análises

Com base em análises realizadas nos videos divulgados na internet, traçamos a trajetória aproximada do bólido, conforme imagem abaixo:

O meteoro, que foi visto em Salvador, toda a costa leste além de Sergipe, entrou na atmosfera terrestre às 22:27:52, horário local  no sentido nordeste para sudeste e explodiu sobre o Oceano Atlântico, a cerca de 95 Km da Praia de Garajuba e aproximadamente 20 Km de altitude. Mas era um meteoro lento, sua velocidade era de cerca de 11.8 Km/s em um ângulo de cerca de 49°. Esses dados, descartam a possibilidade de lixo espacial que normalmente reentram na atmosfera a um ângulo muito mais raso e numa velocidade menor que 7.4 Km/s. Um fato interessante é que o meteoro, devido a sua baixa velocidade o início do fenômeno luminoso foi muito baixo, a cerca de 51 Km de altitude.

As informações foram coletadas e analisadas por uma equipe da BRAMON desde noite entre 20 e 21 de fevereiro e refinadas a partir de um vídeo indicado pelo amigo Rogério Leite do Portal Apolo11.

A análise está praticamente concluída, e a margem de erro não deve ser maior que 10%. Mas ainda podemos refiná-la a medida que forem analisados novos vídeos.

Existem algumas soluções possíveis para a órbita deste meteoro. Mas como estamos trabalhando com estimativas aqui existe a exibição da melhor solução até agora. É a solução que mais se encaixa nas características obtidas através das análises.

Visão superior da nova* solução para a órbita do meteoro da Bahia. (A órbita laranja é a de Marte, a órbita azul é a da Terra).

Visão de topo. Nova solução de órbita encontrada em 04/03/2019. Lauriston Trindade.

Os dados orbitais para a solução nova são:

  • a = 6.8 AU
  • e = 0.856
  • Nodo Ascendente: 152.1°
  • Argumento do Periélio: 15.2°
  • Inclinação: 2.3º
  • Anomalia média: 293º
  • Período orbital: 17.56 anos.

Visão no plano orbital. Nova solução obtida em 04/03/2018.

Reafirmamos que os dados apresentados foram feitos com base em estimativas. Assim, mesmo estando próximos dos dados reais, sempre existirá uma margem de erro.

*Nova órbita: a órbita ora calculada foi obtida com uso de dados de Ascensão Reta e Declinação para cada ponto da trajetória do Bólido. No método antigo foram feitos os cálculos por azimute e elevação Foi considerada como velocidade inicial para efeito de cálculos, o valor de 11.8km/s. Mas depois, a melhor aproximação foi de 11.7km/s. Quer dizer, a estimativa inicial por Marcelo Zurita estava muito correta.

Texto original por Alexsandro Mota (original em: https://www.misteriosdoespaco.blog.br/meteoro-cruza-o-ceu-da-bahia-e-transforma-noite-em-dia/)

Equipe diretamente envolvida no caso: Marcelo Zurita, Andrei Lima, Gabriel Gonçalves, Rubens Damiglê, Carlos Di Pietro, Alexsandro Mota e Lauriston Trindade.

Informações adicionais: Marcelo Zurita e Lauriston Trindade.

3 Comentários