Operadores
Login

Esqueceu a senha?

BRAMON | BRAMON na E.M.E.F Francisco Diniz, Luminárias-MG
1636
post-template-default,single,single-post,postid-1636,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,smooth_scroll,
title

Novidades

BRAMON na E.M.E.F Francisco Diniz, Luminárias-MG

                                                  

No dia 09/03 o professor Cledison Marcos da Silva* esteve na Escola Municipal Francisco Diniz a pedido das professoras Iara e Patricia, ambas do 4°ano do fundamental, para falar sobre Astronomia com os alunos. As aulas aconteceram durante os turnos da manhã e da tarde com duração de 1 hora e meia cada e tiveram como tema Universo, Sistema Solar e Corpos Celestes.

Professor Marcos com os alunos da E.M.E.F. Francisco Diniz.

De início conversaram sobre o que as crianças conheciam de Astronomia e como elas pensavam ser o Universo. As respostas como sempre foram surpreendentes. Apesar da pouca idade o conhecimento delas é enorme.

A conversa seguiu a partir do papel da Astronomia e sua importância pra sociedade em geral e principalmente como é realizado esse trabalho. E isso despertava mais interesse ainda nos alunos.

O Sistema Solar é apresentado às crianças.

Uma passagem pelo Sistema Solar tendo como foco os planetas e suas luas, sua origem e evolução, características principais e claro, cometas e asteroides.

Também foi mostrado como o Universo funciona de acordo com o nosso conhecimento, mostrando o início e evolução do mesmo. Explicando os diferentes tipos de estrelas e galáxias foi permitido mostrar a eles o nosso verdadeiro lugar no Cosmos, o que pra eles foi de extremo interesse.

Alguns tipos de galáxias.

Marcos não poderia deixar de lado o trabalho da BRAMON, sua metodologia e realizações. Foi mostrado a eles vídeos de meteoros capturados pelas câmeras da rede entre outros fenômenos que nossas lentes são capazes de captar.

Ao mostrar os meteoritos e tectitos dava pra perceber em seus olhares uma coisa indescritível, uma mistura de amor e dúvida que realmente só estando presente pra perceber. Ao mostrar o vídeo do meteoro de Chelyabinsk uma festa se instaurou no local com as crianças pedindo para o vídeo ao momento em que a onda de choque chegava ao cinegrafista amador que registrou o evento. As crianças ficavam de pé e na hora do som da onda de choque chegando elas caiam para trás em suas cadeiras e as risadas tomavam conta do auditório.

Alunos tem contato com meteoritos.

Alunos tem contato com meteoritos e tectitos.

Alunos tem contato com meteoritos e tectitos.

O aluno Eder Lucas gostou tanto dos meteoros que foi feita uma pequena aposta: se ele se comportasse, no fim do ano ele receberia um meteorito. “Resolvi fazer isso por ele ter dito que iria pedir a mãe para comprar um pra ele. Sua professora Iara me disse que ele é muito inteligente, o que foi constatado durante a aula, mas é muito “bagunceiro”. Nada fora do normal pra uma criança de 10 anos. Uma coisa me encheu o coração de esperança, a aluna Maria Luiza dizer que queria ser cientista. Isso pagou meu dia.”, disse o professor Marcos sobre algumas das experiências mais marcantes nas aulas. “Essa foi a quarta vez em que estive na escola mostrando nosso trabalho, o que a torna uma escola especial pra mim. Pois foi lá que aprendi a ler e escrever, onde conheci a astronomia no eclipse solar de 1994 e onde hoje estou passando o pouco que sei para os alunos. Espero voltar em breve, afinal meu interesse não é discutir com os grandes e sim ensinar aos pequenos”, complementou. A BRAMON agradece às professoras Iara e Patricia, a diretora Tânia e aos demais funcionários da Escola Municipal Francisco Diniz em Luminárias-MG, pelo espírito científico presente e a oportunidade de oferecer às crianças material diferenciado e incentivo à manutenção da vivência investigativa inerente a todos os pequeninos.

*Cledison Marcos da Silva é graduando em Pedagogia. Integra a BRAMON com a estação CMS1, em Luminárias -MG.

Texto e imagens: professor Marcos Silva. Edição: Lauriston Trindade.

Nenhum Comentário

Desculpe, os comentários estão fechados agora.