Operadores
Login

Esqueceu a senha?

BRAMON | Análise de evento – Reentrada de Lixo Espacial
1323
post-template-default,single,single-post,postid-1323,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,smooth_scroll,
title

Novidades

Análise de evento – Reentrada de Lixo Espacial

O portal AC24horas.com  publicou na noite de 27/01/2018 informações sobre avistamento de um possível meteoro que foi registrado em vários vídeos a partir de cidades do Acre e de Rondônia. Ainda como informação preliminar, o comando do Centro de Navegação da INFRAERO, em Juruá, cogitava ser um meteoro que havia gerado queda de meteorito entre o Acre e a região de Pucallpa, no Peru.

Quando estas primeiras informações chegaram à BRAMON, foi imediatamente lançada uma campanha interna, convocando aos operadores iniciarem estudos nos vídeos que mostravam o “meteoro” que estavam públicos. Marcelo Zurita, Marcos Silva e Jenivaldo Lisboa iniciaram o fluxo de trabalho para determinações de ângulos e triangulações da trajetória do objeto.

Paralelamente a isso, um parceiro da BRAMON, Ravi Jagtiani, disponibilizou informações referentes ao monitoramento de reentradas de lixo espacial, sendo sua mensagem original abaixo transcrita:

“Last trajectory impact prediction published for NORAD 43090 SL-23 Rocket body launched 2017-12-27, Baikonur.

Decay epoch: 2018-01-27 23h32 UTC

Lat/Long:  -9°.2; 74.3W

Reentry over Peru going NW to SE”

Joseph Remis também noticiou sobre a reentrada, oferecendo as mesmas coordenadas para o início da fragmentação do objeto NORAD 43090.

Mesmo com o surgimento destas informações, nós da BRAMON continuamos o processo de análise. Tal ação tinha múltiplos objetivos. Um deles era consolidar o fluxo das análises de trajetórias em vídeo, tal como ocorreu no caso do meteoro em Michigan, no último dia 16. Outro objetivo e este, talvez, o principal, foi oportunizar que mais pessoas junto à BRAMON pudessem aprender os procedimentos de determinação e trajetórias sejam de meteoros ou reentradas de lixo espacial. E esses dois objetivos estão alinhados com o que a BRAMON acredita: trabalho colaborativo!

A partir dos dados de rastreamento do objeto NORAD 43090, foi possível projetar o que seria sua última órbita antes da reentrada:

Projeções do path do que seria a última órbita do SL-23. Projeção feita por Lauriston Trindade.

Mas de fato, projetar a órbita a partir dos elementos orbitais é uma das partes mais simples do processo. E enquanto a órbita era desenhada, Marcelo Zurita, Marcos Silva e Jenivaldo Lisboa separavam os vídeos do evento que estavam disponíveis em plataformas de compartilhamento de vídeos e começavam as estimativas de trajetória do objeto em reentrada.

Exemplo do trabalho de busca pelo lugar onde foi feito o vídeo.

A trajetória do objeto é inserida na visualização do Google Earth.

Quando o trabalho de localização do ponto exato de onde foi registrado cada vídeo termina e as trajetórias  bidimensionais do objeto a ser pesquisado também são inseridas, é possível, por triangulação, estimar a trajetória tridimensional do mesmo.

Estimativa mais refinada da trajetória do objeto NORAD 43090 concluída às 17h deste domingo. (Marcelo Zurita, Jenivaldo Lisboa e Marcos Silva)

Atualização 1 (28/01/2018 18:00):

Através de uma dica do colega Marco Aurélio Esparza, tivemos acesso a novos vídeos gravados na cidade peruana de Puno. O vídeo mostra claramente o objeto passando ao zênite e, apesar de estar na direção da trajetória estimada, a cidade fica muito além do ponto que estimamos para o ponto final da trajetória. Percebendo que nos vídeos anteriores a passagem do objeto não apresentava um final muito claro para sua trajetória, entendemos que ele seguiu se desintegrando na atmosfera por um trajeto ainda maior do que o estimado. Agora, nossas projeções apontam para uma área além de Puno, talvez já em território boliviano.

Atualização 2 (28/01/2018 19:00):

Em um vídeo encontrado por Marcelo Domingues, noticia o primeiro destroço encontrado dessa reentrada. Segundo Júnior Miranda do Canal Homem do Espaço, trata-se de um tanque de hélio que é utilizado para pressurizar o tanque de combustível do segundo estágio do Zenit. Ele foi encontrado no distrito de Larancahuani, em Azángaro, Peru.  A área fica próximo à trajetória traçada acima e provavelmente ainda devem haver novos destroços a serem encontrados.

Atualização 3 (29/01/2018 19:00):

Segundo informações publicadas no Portal Sin Fronteras, um outro tanque de Hélio foi encontrado no centro do povoado de Catacora, em Azángaro. O tanque tem as mesmas características do primeiro encontrado em Larancahuani, a 40 kilômetros de distância e também foi encontrado no domingo, 27, mas só no dia 28, o achado foi informado às autoridades.

A BRAMON preza pelo trabalho colaborativo e é capaz de exibir transparência em suas diversas instâncias de trabalho. Não pegamos atalho! Estamos aqui para otimizar e desenvolver aprendizagem dentro de nossos próprios processos. Estamos aptos e disponíveis para ensinar  e aprender.

Links úteis:

http://satflare.com/track.asp?q=43090#top

www.n2yo.com

As imagens das projeções da órbita do objeto NORAD 43090 foram feitas utilizando o simulador OrbitalMechanics.info. As imagens da trajetória da reentrada foram feitas com os softwares Google Earth e Goggle Maps. Texto e edição: Lauriston Trindade*

*Lauriston Trindade é integrante da BRAMON desde 2015. Co-descobridor de chuva de meteoros é membro da IMO (International Meteor Organization)

 

1 Comentário