Operadores
Login

Esqueceu a senha?

BRAMON | 4 Bólidos em São José dos Quatro Marcos
2725
post-template-default,single,single-post,postid-2725,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,smooth_scroll,
title

Novidades

4 Bólidos em São José dos Quatro Marcos

Quatro bólidos foram registrados em São José dos Quatro Marcos, Mato Grosso, apenas nesse mês de maio de 2019. Os registros foram feitos pelas câmeras das estações BRAMON ISL/MT administradas por Izaac Silva Leite, e podem ser vistos no vídeo abaixo:

 

01/05/2019 01:25 UT

O primeiro meteoro ocorreu na verdade nas últimas horas do dia 30 de abril, às 21:25 no horário local (UTC -4). Entretanto, como neste tipo de pesquisa trabalha-se sempre com horário universal, o registro foi computado para o dia 1° de maio, às 01:25 UT. O bólido, que foi registrado pela estação ISL2/MT, teve duração de apenas 2.07 segundos e atingiu uma magnitude de -7.2. Um dado interessante é que ele foi classificado como pertencente à chuva theta Virginids, uma chuva menor que foi removida recentemente da base da IAU por possuir poucos exemplares desses meteoros em bases com grande volumes de dados.

07/05/2019 02:02 UT

Menos de uma semana depois, no dia 07 de maio, um segundo bólido ainda mais brilhante na mesma estação ISL2/MT às 02:02 UT (22:02 do dia 06, no horário local). Dessa vez o bólido atingiu a magnitude -8.4 e teve a duração de pelo menos 2.74 segundos, sendo classificado como esporádico, ou seja, que não pertence a nenhuma chuva de meteoros conhecida.

11/05/2019 05:33 UT

Já no dia 11 de maio, às 05:33 UT (01:33 no horário local), outro bólido foi registrado por lá, dessa vez, pelas estações ISL1 e ISL4/MT. Nenhuma delas pegou o início do meteoro que atingiu mgnitude -6.3 e brilhou por pelo menos 1.43 segundos.

28/05/2019 05:46 UT

E o último bólido foi registrado novamente pela estação ISL2/MT na madrugada do último dia 28 de maio, às 05:46 (01:46 no horário local). Com uma magnitude estimada em -5 e uma duração de apenas 1.06 segundos, sua passagem deixou uma trilha ionizada pela atmosfera que pode ser vista por alguns instantes no final do vídeo. Essa trilha ionizada tem uma característica física interessante: ela reflete sinais de rádio. Essa característica permite que os meteoros possam ser “escutados” por rádio, através de uma técnica conhecida como “meteor scatter”, que consiste basicamente escutar o sinal de portadoras distantes refletido na trilha ionizada dos meteoros.

Ocorre que atualmente, o Izaac opera a única estação de radio monitoramento ativa do Brasil registrada na RMOB (Radio Meteor Observing Bulletin), e nessa madrugada do dia 28 de maio, sua estação detectou um sinal prolongado, consistente com a passagem de um grande meteoro, exatamente no mesmo horário em que registrou o bólido em vídeo. O registro do sinal refletido durou cerca de 40 segundos, o que indica que a trilha permaneceu ionizada por todo esse tempo após  a passagem do meteoro.

Por fim, esse belo meteoro também foi registrado a partir do espaço pelo satélite meteorológico GOES-16 que orbita a Terra a 36 mil Km de altitude. O satélite é dotado de um sensor para detecção de atividades elétricas na atmosfera destinado ao estudo dos relâmpagos e outros fenômenos similares. Com isso, ele também tem a capacidade de detectar a passagem de meteoros, que também geram flashes na atmosfera. As imagens resgatadas daquela madrugada mostram  um flash na mesma direção em que foi registrado o meteoro e no mesmo horário.

 

Mais sobre Izaac

Izaac Silva Leite é formado em Matemática pela Universidade do Estado do Mato Grosso, tem Pós Graduação em Ensino de Ciências e Matemática e atualmente trabalha como Assistente Administrativo em São José dos Quatro Marcos. A partir de um observatório construído em sua casa, Izaac desenvolve seu trabalho como astrônomo amador, registrando imagens de planetas, nebulosas e galáxias distantes, além da divulgação da Astronomia junto às escolas da região. Desde 2014 integra também a Rede Brasileira de Observação de Meteoros, uma rede colaborativa formada por astrônomos amadores e profissionais de todo o Brasil com o objetivo de registrar e estudar os meteoros através de câmeras de videomonitoramento.

 

Estações ISL em São José dos Quatro Marcos

Estações ISL em São José dos Quatro Marcos

 

Nenhum Comentário

Desculpe, os comentários estão fechados agora.